15 de ago de 2010

by cfps

Vá! Caminhes que a trilha te levará
Aos novos rumos, etapas e cores.
Encontrará novos rostos.
Novos perfumes, novos amores.
Mas, nada se comparado
ao que deixou em seu rastro.

Então vá e sintas o vazio por dentro
A vida incompleta mesmo diante da multidão.
Entenda tua procura incansável.
Descubra o vão que se abriu em tua estrada.
Ainda que lágrimas brotem de teus olhos,
somente tuas pegadas o vento não terá carregado,
pois que não se fez intenso para desfazê-las.

Agora, volta e perceba que és o começo,
o meio e o fim, de toda esta procura
O teu horizonte habita dentro de ti.
A linha ainda que imaginária, é tua companheira.
Nela escreverás a história de teus dias.
Pintarás e darás luz aos teus somente teus
Momentos.

8 de ago de 2010



Trajo-o, em minhas lembranças, com as vestes simples.
Por vezes, não tem rosto, não me sussurra doces palavras,
Mas, tê-lo em sonho, entre letras ou pensamentos,
Que dão ao meu rosto a paz abençoada,
o brilho reluzente, de uma esperança irrestrita
na metamorfose clara e linda que vem de você.

6 de ago de 2010

Transforme-se


"Sempre acreditei que as profundas transformações, tanto no ser humano como na sociedade, ocorrem em períodos de tempo muito reduzidos. Quando menos esperamos, a vida coloca diante de nós um desafio para testar a nossa coragem e a nossa vontade de mudança; nesse momento, não adianta fingirmos que nada acontece, ou desculparmo-nos dizendo que ainda não estamos prontos."

Paulo Coelho in O Demónio e a Senhorita Prym