30 de out de 2009

Uma bruxa em mim


Participação modesta na Blogagem da Raquel
Mulher, fada, menina.
Independente como a dependência do ar
Livre, aliada à suave paixão da brisa
Voa como fada - sonha como mulher
Mas como cri
ança voa para longe.


Como mulher exige a alegria
Sua criança zanga-se se contrariada
Se impedida de manter em si
A ingenuidade, a pureza e a maldade
Da bruxinha travessa que sempre
Habitará em mim...

28 de out de 2009


Leva-me até a janela dos teus sonhos
Nos caminhos conta-me teus segredos
mistura tua vida à minha sem pudor,
quero sentir um amor selvagem, animal,
Leva-me contigo por entre teus caminhos
Inflame teu corpo de desejo sedento de mim
Induza-me ao maior pecado, sacia-me a sede
de ter-te todo e completo dentro de meu ser.

26 de out de 2009

Voe


Quase...
Mas lembrei do isolamento
e olhei meu rosto no espelho
Marcas firmadas pelo tempo
Em meu coração
Dentro do meu peito.

Mas, estou de volta. Apaixonada
Escancarada de tanto amor.
Perdida no vôo do pássaro
Preciso viver,
preciso deixar que voem.

Quase...
Convenci-me que pássaros
devem ficar na mão.
Na tentativa de me fazer sorrir
Na ânsia de me fazer amada
Previsível foi segurar o pássaro
que eu guardava no coração e na mão,
sem saber se eles querem voar ou não.

25 de out de 2009

O medo - você deve conhecer



"Conta-se que numa terra em guerra, havia um rei que causava espanto. Sempre que fazia prisioneiros, não os matava: levava-os a uma sala onde havia um grupo de arqueiros de um lado e uma imensa porta de ferro do outro, sobre a qual viam-se gravadas figuras de caveiras cobertas por sangue. Nesta sala ele os fazia enfileirar-se em círculo e dizia-lhes, então:
"Vocês podem escolher entre morrerem flechados por meus arqueiros ou passarem por aquela porta e por mim serem lá trancados".

Todos escolhiam serem mortos pelos arqueiros.
Ao terminar a guerra, um soldado que por muito tempo servira ao rei dirigiu-se ao soberano:
-Senhor, posso lhe fazer uma pergunta?
-Diga, soldado.
-O que havia por detrás da assustadora porta?
-Vá e veja você mesmo.

O soldado, então, abre vagarosamente a porta e, à medida em que o faz, raios de sol vão adentrando e clareando o ambiente... E, finalmente, ele descobre, surpreso, que... ...a porta se abria sobre um caminho que conduzia à LIBERDADE !!!

Quantas portas deixamos de abrir pelo medo de arriscar?
Quantas vezes perdemos a liberdade e morremos por dentro, apenas por sentirmos medo de abrir a porta de nossos sonhos?

Pense nisso!
Viva, sem medo de abrir novas portas!"

24 de out de 2009

Um beijo - o primeiro


Minha vida amorosa começou aos 14 anos quando eu estava na praia. Jamais poderia imaginar que um rapaz com aquelas características pudesse se interessar por mim, ainda mais na praia!! Sim. Na praia, pois eu me achava muito magra e sem graça. Sempre cercada de amigas mais interessantes fisicamente, contentava-me em ser menos olhada e cobiçada numa boa, não havia em mim o sentido de concorrer ou de querer ser melhor que elas – até hoje, sou assim.

Com meu jeito sempre sorridente e brincalhão, demorei um bocado para perceber que aquele rapaz alto, moreno, de olhos expressivos e com um corpo bem feito estaria por detrás daqueles óculos escuros me paquerando. Mas, estava e eu resolvi retribuir e porque não?

Poucos minutos depois ele se aproximou e trocamos uma conversa um pouco tímida, mas o suficiente para sabermos telefone e endereço um dos outro. Eu estava numa felicidade só. As dificuldades existiam, pois naquela época eu não tinha telefone, sendo assim eu teria de me comunicar com ele e assim eu fiz. Telefonava com freqüência até marcarmos o dia do passeio!!... rsssssssssss

Com o pai severo que tinha eu nem me atreveria na distância de casa. Coloquei um vestidinho branco, estilo tubinho muito usado na época, caprichei nos cabelos, perfume suave e sai ansiosa pelo encontro.

Lá estava ele. Na esquina de casa, de pé à minha espera. Era demais para um coração solitário e virgem como o meu!!! Ele chegara sem carro e isso me tranqüilizava, pois, tínhamos receio de entrar em carros de desconhecidos. Um leve beijo, na face, trocamos e partimos para aquela que foi a primeira caminhada. Ele era alegre e falava com facilidade sobre o que fazia e do que gostava. Eu um tanto tímida me limitava a acompanhar a conversa, acrescentando o meu lado ou dados na conversa.

Andamos bastante até que finalmente ele segurou em minha mão. Era uma sensação gostosa cheia de importância – não havia preocupação com horário, nem se iria chover. O coração batia forte e a expectativa aumentava à medida que ele se aproximava cada vez mais. Com medo e a timidez aumentando, sugeri voltarmos para casa, não gostaria que meu pai sentisse minha falta e já estava escurecendo. Ele prontamente atendeu e votamos numa caminhada contrária. A certa altura ele parou, segurou minha cintura e me beijou nos lábios. Eu não sabia bem o que fazer, meus lábios também eram virgens..rssssssss

Mesmo com receio de errar, de passar por: a menina que não sabe beijar. Entreguei-me aquele beijo doce e sem grandes paixões. Era um beijo infantil, um beijo de começo, um beijo prometedor, um beijo que me acordara para a vida onde o amor tomaria conta e abriria o caminho para a paixão – que afinal não foi com ele. Porém, o caminho estava aberto e aquela menina magra e sem graça começava seu ritmo e rumo de mulher.

23 de out de 2009

Homenagem

Deputado Wagner Montes e à sua esquerda
Oficial Flávia Pelajo minha norinha
Serviço odontológico para bombeiros

O Projeto Bombeiro Sorriso propõe várias ações como práticas educativas e preventivas para manter a saúde bucal da população interessada. As equipes formadas por Oficiais Dentistas e Praças Auxiliares de Saúde bucal vão promover palestras, além de distribuirem materiais educativos e kits com escova, pasta e fio dental. As ações serão realizadas por meio do Serviço Odontológico Móvel (Somo), Programa Saúde na Escola (PSE), Unidades de Atendimento Odontológico (UAO), Centro de Estudos e Pesquisas Odontológicas e das Odontoclínicas Militares.




O projeto é uma iniciativa da Superintendência Operacional (SUOP) e da Diretoria Geral de Odontologia (DGO), cujo objetivo é aumentar a atenção à saúde odontológica dos Bombeiros Militares. O projeto engloba um conjunto de ações, que compreende práticas educativas, preventivas e curativas estabelecidas pela política de saúde bucal da Diretoria Geral de Odontologia.


As ações serão realizadas em todas as Organizações de Bombeiros Militares do Estado, com a participação da SUOP, do Serviço Odontológico Móvel (SOMO), do Programa Saúde na Escola (PSE) e da própria DGO, que contará ainda com as Odontoclínicas Militares, as Unidades de Atendimento Odontológico (UAO) e com o Centro de Estudos e Pesquisas Odontológicas (CEPO).
As equipes formadas por Oficiais Dentistas e Praças Auxiliares de Saúde Bucal promoverão palestras, orientação de higiene bucal em escovódromos, distribuição de material educativo e kits contendo escova, pasta e fio dental.


A fim de identificar a prevalência das principais doenças que acometem grande parte do Efetivo de Bombeiros Militares, serão realizados levantamentos epidemiológicos para subsidiar o planejamento estratégico do atendimento odontológico da Corporação.


O Projeto Bombeiro Sorriso, além de facilitar o acesso aos serviços odontológicos da Corporação e reduzir a incidência de problemas bucais de maior prevalência nos Bombeiros Militares, estará reorientando o processo de trabalho em direção as reais necessidades de seus usuários.


Inicialmente foram realizados dois Projetos-Piloto: um no 1° GBM - Humaitá e outro no Destacamento 1/8 - Realengo, onde as atividades contaram com o total apoio dos Comandantes e apresentaram uma maciça procura pelos Bombeiros Militares."


20 de out de 2009

A ti


Queria não lembrar o tom da tua voz, quando dormes
o teu jeito de falar, o sorriso lindo que só vem de ti,
queria tanto - mas não posso.
O que sinto por ti é além da imaginação.
Impossível vislumbrar o brilho de uma estrela
Sem te imaginar dentro dela
As circunstâncias dizem que está difícil
o amor e a paixão que sempre nutrimos pelo outro
se juntam e aos brados dizem sim.
O coração lacrimeja quando vê teu corpo débil
mas a dor é silenciada pelas lembranças de momentos felizes
A voz que ouço ao acordar todos os dias, diz baixinho:
levanta e veja a esperança!
E o momento chora, nossas vidas cantam
tua presença é meu maior desejo,
ainda que a dor persista e tire o brilho dos seus olhos.

16 de out de 2009

Entre a Razão e a Emoção - BlogGincana - Outubro


1ª TAREFA - Vá até o blog "inscrito, imediatamente, antes do seu e:

a) Leia as três últimas postagens.


b) Escolha uma delas para responder às perguntas:
1) Por que escolheu essa?
2) O tema é de seu agrado. Por que?
3) Já frequentava esse blog? Caso negativo, qual foi sua impressão?
4) Escolha uma imagem, destas postagens, para ilustrar sua resposta/tarefa.
5) Faça uma descrição do blog visitado. Comente todos os aspectos que te chamaram ( negativa ou positivamente) a atenção.
6) Coloque como título, de sua postagem/tarefa, o nome do blog visitado.


O BLOG ANTERIOR AO MEU FOI ESTE:

Assim começa o Blog da Elida ou a ELIDA PRATES TURINI WIAZOWSKI.

Dentre seus textos e afirmações Elida diz que o que amadurece e envelhece é o corpo e não a mente. Que a experiência de vida só acrescenta valores pessoais e que nenhum destes valores é importante para outras pessoas, só para você mesmo. Que quanto mais se quer mudar, mais complicado se torna o viver, pois só mudamos o que queremos e nem sempre estamos dispostos à isso. Busco na vida realizações. Mas para isso, é necessário encontrar o tão necessário equilíbrio entre a razão e a emoção.

Cumprindo as tarefas:

a) Os três primeiros posts dela foram:
- Inspiração
- Blog Gincana – o blog anterior ao dela foi o Monoglota
- O que os olhos não vêem

b) Escolhi o terceiro post. Apesar de gostar do primeiro também, ambos muito bem escritos, escolhi o que os olhos não vêem porque tem mais a ver com minha forma de escrita. É um tema extremamente polêmico e muito comum de acontecer. Elida relata um possível ciúme reativo de uma forma muito clara e até sentida. Deixa no ar a interrogação quanto às explicações que ouvimos ao duvidar de alguém – o fato é que sempre ficamos realmente desconfiados, pois o homem está longe de confiar realmente no outro, por mais que ame.

c) Todo tema que envolve opiniões é estimulante. Eu gosto de ler e responder também. Sou amante do comportamento humano e quanto mais leio mais me interesso e menos o conheço. Rsssssssss

3) Eu não conhecia o blog da Elida, mas foi uma ótima oportunidade para que eu conhecesse e a partir de agora certamente irei sempre por lá. Gostei muito dos poemas, dos textos e existem belas imagens.

4) Essa imagem seria de qualquer forma escolhida por mim, retrata muito bem o texto e revela acertadamente que você pode até ser enganado, mas somente se assim desejar.

5) O blog Entre a Razão e a Emoção me parece o retrato fiel de sua dona – a Elida passa aos seus visitantes a imagem de uma mulher séria e firme. Como toda virginiana, deve ser bastante cautelosa, detalhista e perfeccionista, o que se observa em grande parte de seus posts. Adorei conhecer este cantinho aconchegante e lindo que é o pedacinho da Elida.

O que se come na minha Terra?

Rio de Janeiro

Cartão postal do país, a cidade destaca-se por sua exuberante beleza natural, formada pela perfeita harmonia entre o mar e a montanha. Junte-se a esta topografia monumentos históricos, variada oferta de meios de hospedagem, bares, restaurantes, o sol, a praia, o verde das encostas e chega-se à receita do que faz com que o carioca seja um povo alegre e hospitaleiro.

Mas, afinal o que se come no Rio? Afirma-se que o Rio não tem tradição e por isso não tem também, pratos típicos. Mas, isso não confere e cito alguns pratos dos Cariocas:

1. Bife com batata frita
2. Feijoada carioca (com feijão preto)
3. Picadinho
4. Filé a Oswaldo Aranha
5. Galinhada com quiabo
6. Rabanada
7. Caldo verde

Lógico que a criatividade carioca vem surpreendendo em seus pontos de encontro e restaurantes de orla marítima principalmente. Eu adoro bacalhau. É um dos meus pratos preferidos e isto se come muitíssimo bem no Rei do Bacalhau tanto na Praça Xavier de Brito, como na Barra.

Filé mignon se alguém quiser comer um delicioso, basta chegar até o Lareira, na Tijuca, bem pertinho da Igreja Santo Afonso que não se arrependerá.
Um bom prato de peixe e camarão você poderá encontrar no Umas & Ostras, também na Tijuca e perto do Lareira.

Agora, se você quer apenas beber um chopinho com os amigos e dividir algo simples e gostoso, dê uma paradinha no Choperia do Papai e peça uma batata frita com queijo e complementos, na Rua São José no Centro, perto da Assembléia Legislativa, do Fórum e do Famoso Ao Vivo que também é uma boa parada para uns conversos legais e aperitivos deliciosos!! Aliás, você já bebeu chope de vinho?

Caso você queira atravessar a Baía para um passeio gostoso e divertido para comer o famoso bolinho de bacalhau do Mário Caneco Gelado. Que é um bar no estilo pé sujo no Centro. Mas daqueles clássicos da cidade, que todo mundo conhece e é frequentado por 3 gerações.
Tudo que é carioca é brasileiríssimo. O Rio não tem identidade separada, sempre cosmopolita conserva a natureza de mistura de estados daí essa característica tão peculiar.Sabemos que não temos a melhor comida no Rio, mas aqui ninguém vai passar fome !!
Participação da Blogagem FELIZ DIA DA ALIMENTAÇÃO
iniciativa da Helena do Blog Aldeia da Minha Vida

14 de out de 2009

Carinho Sempre


SELO ESTE BLOG MERECE SER FILMADO
Ganhei este outro selinho da amiga



Regrinhas para o selo:

1-Publicar o selo e linkar o blog da amiga que o ofereceu.

2- Escolher Cinco situações da sua vida que mereciam ser repetidas em slowmotion e explicar o porquê.

1. O nascimento dos meus filhos
2. O primeiro beijo que dei em meu atual marido
3. Os olhos do meu filho Igor em seu casamento
4. O nascimento da minha netinha Carol
5. O dia que passei para meu atual emprego

3- Passar para 12 amigos blogueiros

Acho doze um número bastante expressivo, por essa razão eu repasso para todos que freqüentam o meu blog e deixam suas mensagens com tanto carinho.

Publicada em Setembro de 2006 - Fotolog Meus Pedacinhos


Você já teve um amigo chamado Zé? Você já conheceu alguém que outros chamavam assim: Zé? Apenas Zé? Eu tenho e é bom. Procura ser humano, tem um sentimento diferente, seu jeito maroto e engraçado, inteligente vem cativando e entrando em sua vida. Aquele jeitinho que meio tímido e depois destemido se perde nas palavras de carinho.

Dono de um coração e percepção aguçados de longe toma conta de tudo e reveste seu canto de forma aconchegante onde sempre caberá mais um amigo...Cultiva o saber, o falar e o calar, sobretudo saber ouvir o que as palavras não dizem. Gosta de poesia, suas prosas entram nas casas, de madrugada, pela manhã, nos vôos de pássaros, no brilho das estrelas, do sol, da lua, do canto dos ventos e das canções da brisa.

Deve ter amor, um grande amor por alguém, só os grandes amantes são capazes de tal dedicação, de amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Há de guardar segredo sem se sacrificar. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Mas, guardam um quê de pureza.

É Zé, nem que seja de todo impuro, ainda assim o veremos como amigo de fé. Aparece do nada um ideal e medo de perdê-lo.

Procura-se outro amigo chamado Zé para gostar dos mesmos gostos, que o primeiro já tem e possa substituí-lo em seus sonhos, sonos e descansos. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de campos, histórias idas e as recordações da infância. Que elabore nas palavras um cântico suave e lindo ainda que amanheçamos tristes e solitários – sedentos por um amigo ZÉ.

Minha homenagem hoje vai para vocês meus queridos amigos e amigas, que da mesma mesma forma que o amigo José Carlos Manzano fez em 13.09.2006, fazem hoje.
Obrigada







12 de out de 2009

Uma criança em mim


Pessoinhas que passaram este dia da criança comigo!

Meu corpo ainda não se equilibrava bem sozinho e eu já ouvia: essa menina é moleca!
Magrinha, cabelos cacheados bem clarinhos, olhinhos semelhantes aos de um peixinho e pernas rápidas. Assim eu era. Brincar de bonecas era legal, mas as brincadeiras de meninos eram bem mais interessantes, pois eu subia em telhas e terraços, empinava pipas, conhecia bem os jogos com bolas de gude e outras pouco conhecidas pelas meninas comportadas!!

Na escola, prestava atenção nas aulas para não precisar estudar tudo de novo em casa. Descendente de família humilde, poucos brinquedos eram comprados fora de época. Recordo-me bem das noites de natal em que um senhor alto e nada barrigudinho como Papai Noel vestia-se a caráter para entregar os brinquedos para aquela família de sete crianças. Púnhamos os sapatinhos e esperávamos com ansiedade – aquilo era um grande acontecimento. Só me recordo de ter tido uma boneca e era de louça, restou-me seu vestidinho que foi parar dentro de um dos travesseiros da família para enchimento.

O tempo passou e a essa menina já cozinhava aos 10 anos – lembro-me dos beliscões que levara por conta de um macarrão que não fora lavado bem para retirar a goma...! Aos 15 anos virou uma mocinha de namorado fardado e tudo. Bem mais velho que eu, pouco tempo passou até que nos casássemos.

Assim, foi minha infância. Rápida e com muitas dificuldades familiares. Não me queixo, pois tive uma educação rígida demais sim, provavelmente por isso, precisei de muitos esforços para estudar e me formar, mais ainda para conseguir um emprego seguro e estável como tenho hoje.

Se me perguntarem o porquê de eu gostar tanto de crianças eu direi: primeiro aprendi gostar de mim, dessa criança grande que habita dentro dos hábitos que tenho, dessa maneira até meio infantil de acreditar no bem que cada criança traz em seus olhinhos e até na malícia do sorriso no canto da boca quando quer fazer gracinhas. Sou feliz quando estou com elas, perto delas e sempre consigo travar diálogos sinceros onde elas me convencem e eu as convenço de que somos amigas. A confiança cresce a cada segundo, pois mesmo que eu chame atenção e grite em momentos necessários, elas entendem e acatam. Nesta relação, ninguém há de se envolver, nela existe uma cumplicidade mútua absoluta.

Tenho um sonho e acordada penso um dia torná-lo real. Ele parece meio ideológico demais e quase impossível para os meus padrões, entretanto existe e persiste há anos: trata-se de uma Fundação Filantrópica Infantil que abrigaria crianças e estimularia seus talentos naturais. Essa fundação teria também, o objetivo de buscar o espaço ideal para cada criança junto às empresas. Como vocês podem ver, não seria algo fácil. Sonho é sonho e deixem o meu comigo!!

10 de out de 2009

Vida de escritor - Blogagem Coletiva


Proposta muito feliz da Vanessa

"Em momentos de crise, só a imaginação
mais importante que o conhecimento."
(Albert Einstein)

Quem de nós já não pensou em escrever e publicar um livro? Acredito que boa parte dos que por aqui passam já imaginaram um belo texto, uma linda história a ponto de ser conhecido por inúmeras pessoas, vê-las em livros em capa dura ou em brochura, mas de forma a alcançar muitas pessoas.

Todos nós que nos aventuramos ou nos dedicamos à escrita temos um pouco dessa imagem disseminada, um sonho de que em futuro próximo ou não nosso trabalho seja reconhecido, ainda que num passo de mágica, estar dentre os melhores e mais vendidos no mercado.

De repente, você se vê num belo e fascinante vício, este de querer escrever em forma de amor, fazer com que as teclas saltitem de alegria só porque você se encontra inspirado e quer colocar diante de seus olhos e depois de outros tantos, aquilo que lhe passou em mente, em sonho, em devaneio e se misturou a sua realidade que é esta de se plantar diante de um computador e ficar horas lendo, saboreando escritores fantásticos e se achando possivelmente um deles um dia.

Mas, estou aqui. Uma simples blogueira rodeada de pessoas maravilhosas que lêem o que todos escrevem e elogiam, porque muitos são bons mesmo, mas ainda que não sejam tanto assim – o simples fato de dedicarem seus minutos e horas ali já valeram o elogio... É sabido que não se acham autores em blogues. Ainda não existem caçadores de grandes talentos da escrita em blogues. Entretanto, estamos felizes, certos de que alguém vai ler os rabiscos e versos mal rimados ou sem rimas alguma que postamos sempre ao terminarmos.

Escolhi Fernando Pessoa para representar todos os autores e escritores de que gosto e admiro.









"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver,
acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao
mundo e maior amor ao coração dos homens."
(Fernando Pessoa, em "O Eu Profundo")


Fernando Pessoa tem a coragem de pensar coisas que sentimos, mas não verbalizamos. Ele pensa por inteiro, com corpo, alma e coração. A emoção em plena ebulição não dispensa a racionalidade. Meu primeiro contato com a obra de Fernando pessoa foi por meio de um presente inesquecível: “O EU PROFUNDO E OS OUTROS EUS",

Até hoje, quando releio seus poemas, sinto como se jamais o tivesse feito, tal é a profundidade e perfeição de seus versos.


Poema preferido da obra:

“Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há ideias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela. “

“Sonho. Não sei quem sou neste momento. Durmo sentindo-me. Na hora calma Meu pensamento esquece o pensamento, Minha alma não tem alma. Se existo é um erro eu o saber. Se acordo Parece que erro. Sinto que não sei. Nada quero nem tenho nem recordo. Não tenho ser nem lei. Lapso da consciência entre ilusões, Fantasmas me limitam e me contêm. Dorme insciente de alheios corações, Coração de ninguém.”(Fernando Pessoa)

O EU PROFUNDO

Senhor, que és o céu e a terra,
que és a vida e a morte!
O sol és tu e a lua és tu e o vento és tu!
Tu és os nossos corpos e as nossas almas e o nosso amor és tu também.
Onde nada está tu habitas e onde tudo está - (o teu templo) - eis o teu corpo.

Dá-me alma para te servir e alma para te amar.
Dá-me vista para te ver sempre no céu e na terra,
ouvidos para te ouvir no vento e no mar,
e mãos para trabalhar em teu nome.

Torna-me puro como a água e alto como o céu.
Que não haja lama nas estradas dos meus pensamentos
nem folhas mortas nas lagoas dos meus propósitos.
Faze com que eu saiba amar os outros como irmãos
e servir-te como a um pai.

Minha vida seja digna da tua presença.
Meu corpo seja digno da terra, tua cama.
Minha alma possa aparecer diante de ti como um filho que volta ao lar.

Torna-me grande como o sol, para que eu te possa adorar em mim;
e torna-me puro como a lua, para que eu te possa rezar em mim;
e torna-me claro como o dia para que eu te possa ver sempre em mim e rezar-te e adorar-te.

Senhor protege-me e ampara-me.
Dá-me que eu me sinta teu. Senhor, livra-me de mim.


De certa forma, todos querem escrever e poucos são os que resistem a isso. Escrever retrata um padecimento de angústia e algumas vezes a debilidade em viver. Talvez, o modo de evitar paixões sem canto, ou alimentá-las sem as sofrer tanto.

7 de out de 2009

Meus hábitos de leitura - Blogagem Coletiva

Até pela natureza de minha profissão, a leitura sempre fez parte de meus principais hábitos. Sou bibliotecária e livros para mim são instrumentos de trabalho. Houve um tempo em que eu pensava; como ter vontade de ler em casa se o faço o tempo todo no trabalho? Mas, aos poucos pude sentir o quanto é diferente a leitura puramente técnica da leitura por prazer. Meus hábitos de leitura mudaram totalmente com a internet, percebo nitidamente que leio e escrevo muito mais do que antes do computador.

Obviamente, com essa transformação adquiri hábitos diferentes e um deles é voltado à pesquisa incessante e mais ampla. Inicialmente, imaginei que abandonaria o livro, uma vez que encontrei alguns em e-book e outras formas, inclusive suas resenhas, mas isso não aconteceu. Gradativamente, a curiosidade pelos textos tão ricos num universo grandes autores, até então por mim desconhecidos, fez com que eu me interessasse e passasse a fazer do livro meu companheiro inseparável.

Gosto de ler sem ser interrompida. Gosto de voltar ao texto quantas vezes eu sentir necessidade. Por essa razão, a leitura em minha casa não é das mais fáceis, pois sempre estou acompanhada e meu apartamento é pequeno. Percebi que a leitura no Metrô é bastante interessante, pois já li alguns livros apenas no vai-e-vem para o trabalho e visitas aos amigos.

Leitura é um hábito que você sustenta lendo cada vez mais e aprendendo com ela.

Reflexões sobre meu hábito de ler:

Leio por que gosto e deixo o livro de lado se não gostar da abordagem que ele traz;

Cuido do livro e detesto que rabisquem ou dobrem meus livros;

Aprendi que emprestar livro é um grande risco de não vê-lo mais;

Fico feliz ao comprar livros – ainda que seja de sebos - meu grande esporte atualmente..rsssssss;

Compro mais livros do que consigo ler e amo incentivar pessoas a ler os que já li e gostei;

Não gosto de comentar muito sobre minha visão sobre a história, acho bastante relativa e pessoal;

Tenho conseguido adeptos a este hábito – dentre eles está minha netinha!!!

Preciso organizar sistematicamente meus livros;

Não costumo ter grande interesse em Bienais e Feiras da Providência, prefiro as feirinhas em praças e as grandes livrarias;

Já precisei copiar livro na íntegra, pois estava esgotado.

Meus temas são variados, atualmente estou na fase de livros ligados à mediação de conflitos e espirituais.
"Hábitos de leitura: quais são as suas manias na hora de ler?",
tema de outubro sugerido pela Paula, do blog Canetas Coloridas

5 de out de 2009

Selo e premios - Feliz

Premio/selo charmoso.
Olhem que gatinho fofo!!rsss

Regras:
A)- Publicar o selo e indicar o blog que o repassou.
Recebi este selinho da minha amiga querida ANGELA do Blog ENTREMEIOS

B)- 10 palavras que qualifiquem seu blog.
histórias
pensamentos
sonhos
Vamos às palavras que podem qualificar meu cantinho:


• Carinho
• Dedicação
• Sonho
• Esperança
• Flor
• Pele
• Sentimento
• Amor
• Paixão
• Idealismo


Meu primeiro blog tinha carinha de criança e o título era Meus Pedacinhos, que mudou para Pedacinhos de Mim, que por sua vez passou a Do Avesso que finalmente recebeu esse título que nem sei bem explicar – Pele Sem Flor.
Confesso que o entusiasmo que me revestiu outrora, não aconteceu neste último. Apesar de conhecer pessoas lindas e blogueiros maravilhosos e incentivadores, também pude conhecer outras que me decepcionaram e por pouco não me afastaram de vez desse mágico e lindo mundo virtual.

Todas as mudanças de título tiveram um porquê e nem sempre foram por livre opção, mas, por entender que a fase havia terminado, ou seja, meus blogues falam por mim , tem muito do que sou e estou no momento. Como em tudo que falo, penso e escrevo, existe uma seriedade no sentido de dar valor a cada pessoa que passa e deixa seu recadinho, fico triste quando não posso dar atenção e esta foi uma das razões que me fizeram quase desistir algumas vezes.

Tenho um sonho sim, o de fazer um blog super legal, saber elaborar efeitos que imagino que estaria revelando o que sou realmente. Acho que conseguirei.
Agor a parte mais difícil, tenho de indicar 10 blogs para dar continuidade a este premio, são eles:
1 - Curiosa blog da Sandra
2 - Meus Poemas da Gena Maria
3 - Ondulações da Alma da Sereia Azul
4 - Mulher de fases da Sheila
6 - Meu Mundo da Natasha Dias
8 - Um Pouco de Mim da Elaine

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Outubro cor-de-rosa: alerta sobre o câncer de mama
Movimento contra o câncer de mama conta com forte presença nas redes sociais


O Outubro Rosa, movimento global de conscientização sobre o câncer de mama apoiado no Brasil pela Femama, a Roche e seus parceiros, chamou a atenção dos cariocas em 2008 e vamos esperar que este ano repita o sucesso quando iluminar a estátua do Cristo Redentor.
O objetivo do movimento é conscientizar a população mundial quanto ao câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce e os tratamentos assegurados por lei pelos sistemas públicos de saúde. Para isso, monumentos famosos e pontos turísticos no mundo todo são
iluminados com fachos de luz cor-de-rosa.
O Cristo Redentor ficou iluminado de rosa
na campanha contra câncer de mama
(Foto: Marcelo Carnaval / Agência O Globo)

3 de out de 2009

Na confusa vida


Tantas vezes submersa no encontro comigo mesma, ao me encaminhar para o sono, vem-me as mais diversas ingagações sobre o que fazer, como fazer diante desse amor. Aberta a mente, fantasio estas lições, encenando-as passo a passo, cada fala, cada gesto, tudo tão perfeito. Sempre termino feliz, assim como logo esse ímpeto é desmascarado e me frustrando frente a frente com realidade – este sonho não pode ser real.


Meu desejo é tão somente saber a melhor forma de desenhar no teu rosto um sorriso, surpreender-me com a vida que você me desperta, por todo o sonho e realidade que se animam quando dividimos momentos tão simples.


Mas, a cruel distância me encontra e nela não existe passado, nem presente, somente a expectativa frustrada de um futuro, onde o percebo nas sombras. Infelizmente, de mim o fantasma não se apodera. Sem rosto, não me sussurra doces palavras, mas surge em sonho, entre letras ou pensamentos, trazem-me a paz abençoada que dão ao meu rosto um brilho reluzente de uma lágrima e um semblante imenso em saudade.

2 de out de 2009

Avante Rio 2016 !



DAS UTOPIAS

Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas!
Mario Quintana - Espelho Mágico



O homem costuma modificar o ambiente em que vive, em busca de conforto, riqueza e progresso, consegue, quase sempre, destruir maravilhas irrecuperáveis. Assim aconteceu com o Rio de Janeiro, que passou, e ainda passa, por várias transformações. Quantas lagoas foram completamente aterradas e outras, como a Rodrigo de Freitas, perderam grande parte do seu espelho d’água. O Flamengo que cedeu suas águas – nem tão claras, mas, de posse de um visual lindíssimo – para um enorme e famoso “Aterro do Flamengo”. Não desmerecemos suas utilidades, no entanto precisamos notar o que de grandioso perdemos em detrimento do tal progresso.

Hoje, o Rio de Janeiro é palco de um grande passo dado juntamente com os irmãos internacionais. Hoje, foi dada a largada para que mostremos a nós e ao mundo que somos capazes também, apesar do rótulo de 3º Mundo. Que essa capacidade seja espelhada pelas vantagens que somamos juntos com os atletas suados nas vestes, cansados pela luta que os leve à vitória até chegar ao grito: BRASIL !!! Sempre antecedido por uma lágrima de tristeza ou alegria. Que seja essa união prolongada e madura o suficiente para lutar e exigir de nossos representantes direitos básicos que vêem sendo pisados e afogados por letras em papéis facilmente rasgados.

Dê passagem a alegria carioca. Diga a seus visitantes que puxem a cadeira e tomem um chope gelado, sentindo no rosto a brisa abençoada que vem do mar. Benditos sejam os bons ventos conduzem a todos nós, no barco da curiosidade, pelas vias olímpicas. Sentem-se com a gente para um cadinho de prosa. Partilhe nosso bate-papo com os assuntos de sempre: o amor ao Rio, suas belezas, a generosidade, o bom-humor, o jogo-de-cintura, a musicalidade, tudo enfim que a nossa malandragem tem de bom.


Mas, quando forem embora, deixem além de seu abraço, o olhar crítico e as sugestões para que possamos crescer um pouco mais e que em sua volta nos encontre melhor.

Parabéns Brasil, cariocas, parabéns meu Rio de Janeiro!