8 de ago de 2010



Trajo-o, em minhas lembranças, com as vestes simples.
Por vezes, não tem rosto, não me sussurra doces palavras,
Mas, tê-lo em sonho, entre letras ou pensamentos,
Que dão ao meu rosto a paz abençoada,
o brilho reluzente, de uma esperança irrestrita
na metamorfose clara e linda que vem de você.

5 comentários:

Daniel Savio disse...

Poesia bonita que demonstra que ainda há amor...

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.

orvalho do ceu disse...

Oi, querida
Tenha uma paz abençoada vc que nos deseja pelo seu post.
Tem uma singela homenagem ao seu Blog no meu hoje.
Comcarinho,
Orvalho do Céu

angela disse...

O coração não se cansa de amar e encontra tantas formas de se encontrar com seu amor.
beijos

Luciano A.Santos disse...

Olá Maria Nilza,

Bela poesia, doce e realista ao mesmo tempo.

Grande abraço e boa semana.

Sandra disse...

AGRADEÇO IMENSAMENTE O SEU CARINHO. Retribuo com meu carinho tbém...
A CURIOSA AGRADEÇE A SUA ATENÇÃO. TEM UM SELINHO PARA VC. 80 MIL VISITAS.
NA INTERAÇÃO DE AMIGOS TEM COLETIVAS MUITO INTERESSANTE.
PASSE POR LÁ.
http://sandrarandrade7.blogspot.com
Um grande abraço.
A amizade é o melhor abraço que recebemos de alguém muito especial- VOCÊ!!
Que bom que vc veio.

Sandra