14 de jul de 2011

Ondas de desejo




De maresia se faz metade de minha alma.
Inquieta, sombria e nostágica.
Há na maré cheia, um vasto clamor
Insaciável, sem bem algum.
E é porque as tuas ondas, desfeitas pela areia,
mais fortes se levantam outra vez.
Após cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusão entontecida.
Uma fresta de luz me faz
Sentir tua presença, e nela o calor
Do desejo que sinto por ti.

7 comentários:

SAM disse...

Querida amiga,

Eu sinto as suas poesias! São vivas nas emoções dos seus leitores.

Beijos com carinho e lindo dia!

N. Barcelli disse...

Já não te lia há imenso tempo.
Mas vejo que as tuas ondas poéticas continuam com a maré cheia da excelência, que sempre vi na tua escrita.
Querida amiga Nilza, desejo-te um bom fim de semana.
Beijo.

Evanir disse...

Estamos distantes e ao mesmo tempo tão perto..
A amizade
que nos une pode vencer todas as distâncias.
Ela sim é mais forte que o tempo.
No decorrer da nossa existencia se vacilamos
em alguma coisa.
Seus verdadeiros amigos estão ali sempre
a seu lado mesmo se o Mundo conspire
contra você.
Hoje quero deixar um abraço através dessa telinha e dizer
te amo linda amizade por tudo que representa na minha vida.
Um beijo carinhoso,Evanir.

ONG ALERTA disse...

O amor e seus caminhos, beijo Lisette.

N. Barcelli disse...

Vim à procura de novas ondas... mas não há... eu espero...
Querida amiga Nilza, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
Beijo.

Ricardo Calmon disse...

Olá Poeta Nilza, uma overture para lindo dia esse from Rio,amei,merci!
Quanto a Marta Medeiros saber o que se sente,simples,ela é MULHER!

Bzuz Poeta Intensa!

Viva La Vida!

Zé Carlos disse...

Que poesia linda menina querida...... vc é um amor de mulher.... linda e grande poeta!!!!!!

Beijos do ZC