24 de set de 2011

Pensar em ti

Faz-me pensar em ti, como algo infinito
Como poucas vezes pensei sobre outro
Conheço-te pouco, por mais que tente,
nada sei de ti e sobre ti...




As tentativas de chegar-me a ti, frusta-me.
Faz vazio o meu ser, perceber teus anseios e ilusões
Torna-me incansável andarilha em busca de tua alma,
Somente refletida nas razões do teu olhar,
e sempre intangível como a madrugada,


Imenso como o céu translúcido,
Cintilante como a estrela do sul,
Imponente como o sol que reluz na pedra.
Assim, permaneces indecifrável e tão amável.
Tens a mesma claridade, que ilumina e
Envolve os mistérios que nela se fundem.


E mesmo sem saber de ti, cada vez mais te quero.

4 comentários:

Rangel disse...

Nilza,

Maravilhosa tua poesia e teu blog. Delicioso é poder entrar aqui e descobrir tua arte.
Parabéns.
Obrigado por tudo e, tenha certeza, voltarei sempre.

beijos

Desnuda disse...

Querida amiga,

As suas poesias é para ler e sentir, Nilza. A beleza dos versos fica por conta da sua sensibilidade e talento. Maravilha!!! Obrigada!


Beijos com carinho e ótima semana amiga querida.

Nanda Botelho disse...

Parece que esta sensação de quase ser intocável é que alimenta a paixão, não é? rsrs

Bjs!

Iara disse...

Há muito não lia uma poesia tão plena de sentimentos em uma página vazia.
ler o branco sentido o aroma da rosa que perfuma e "Pensar em Ti".
Uma poesia que se fez completa, como só saberia fazer o verdadeiro poeta.
Parabéns