13 de dez de 2009

Em que momento encontramos a felicidade?


Conceitos abstratos e subjetivos são sempre muito complicados para responder e não seria eu simples mortal e tão distante da perfeição, que me habilitaria no palpite de uma definição de tal monta. Mas, posso dizer coisas bem mais simples como: ser feliz é estar com quem amamos e principalmente estarmos diante de nós mesmos felizes. Sei que não é tão fácil como desenhar as letrinhas que transmitem esse parecer, isso porque quando crescemos, já não somos tão translúcidos como uma criança capaz de vislumbrar o melhor do mundo em pouco tempo de vida.

Acho que não podemos perder o foco principal de nossos desejos, nos acostumarmos a querer apenas o essencial – quem sabe assim consigamos sentir ao menos o cheirinho gostoso que a felicidade traz consigo?

Hoje, estou feliz e este sentimento tem destino certo: estou AQUI também, dividindo com outro público não menos importante que o meu, as letrinhas que saem da minha cabeça, do meu querer, do meu sentir para transmitir algo em determinado momento e isto me bastou por hoje.
Obrigada amigo Olavo.

5 comentários:

Zé Carlos disse...

Minha menina MNilza, querida do coração. O mais difícil em nossa vida é descobrir "Em que momento encontramos a felicidade?"

Se fosse simples, nunca faríamos tantas coisas erradas em nossas vidas e com nossos amores!!!

Beijão minha querida

angela disse...

Que bom! Fico feliz também.
beijos

Daniel Savio disse...

Penso que encontramos a felicidade quando nos encontramos em nós mesmos...

Sei que é batido, mas é um conceito real.

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.

Mylla Galvão disse...

Nilza,

Estou passando para te avisar que postei a lista com os blogs participantes da blogagem de Natal, e seu blog está lista.
Por favor, se for participar com o outro blog, deixe um comentário avisando.
Obrigado!

Boa semana para vc!

bjs

Dalva disse...

Bela escolha do Olavo... parabéns a ti, pelo belo poema!

Bjs.