18 de mai de 2010

Despreendimento


Veio disposto a se dar
sem reservas, sem medos.
Inteiro quis ficar, ainda que
não compreendido,
não correspondido,
solitário.
Calou-se diante das dúvidas,
incertezas, medos.
Resguardou-se das dores já sofridas,
dos desentendimentos constantes,
dos sonhos partidos.
Aniquilou-se, por fim,
juntou suas coisas, foi embora...
Sumiu-se dentre as nuvens.
Sorriu-se de um prazer vão.

7 comentários:

Bia Carvalho disse...

É tão bom começar o dia com uma poesia assim tão bonita!!!

Bjs

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Quer saber pra onde eu vou?
(estou ouvindo essa música...)
Pra onde tenha Despreendimento (como vc muito lindamente postou) e busca do MAGIS...
Te espero no meu blog hoje com os novos Temas da Blogagem Coletiva Espiritual... pra domingo e pros dois outros...
Vc só nos acrescentará, amiga.
Muita paz e serenidade pra vc e os seus entes queridos.
Bjs

Sonhadora disse...

Minha querida
Muito lindo o seu poema, para reflectir.

deixo beijinhos
Sonhadora

Beta disse...

Olá!!!
To chegando para informar que o Mix agora é .com!!!
Todo o conteúdo do Mix para você, com mais comodidade e profissionalismo!!!

Mude seu link ok?
www.mixculturainformacaoearte.com

Daniel Savio disse...

Mas será que também se resguadou das alegrias que ainda estão para se viver?

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.

orvalho do ceu disse...

Olá, gostei muito que tenha colocado o selinho da nossa Blogagem Coletiva Espiritual, obrigada, querida
preciso saber seu e-mail, não o percebi no seu blog, desculpe-me!
Bjs

Elaine disse...

Querida,
Este é um comentário-convite. Quero convidar você para participar de uma mega promoção que está acontecendo lá no blog: sorteio de 1 exemplar do livro Perseguição digital. Para participar basta acessar este link e preencher o formulário. É simples e bem rápido. Espero você. Beijos e obrigada.