14 de out de 2010

Tantas palavras!


Segui os teus passos pensando
que soubesses o caminho.
Vi-me em teus sonhos perdida,
sem direção a seguir.
Mundos tão estranhos,
Passos errantes, nas palavras ouvi
no reflexo de teus olhos,
afogados em gelo eu descobri:
Falar de amor não é amar,
Nem tampouco querer ninguém
Cai em pedaços, grãos de areia
carregados por marés onduladas
Derreti em teus lábios sentindo
o chão sumir sob meus pés.
Esqueci dos dias do verão que inventei
e sei que tu vives das mentiras que acreditei.

4 comentários:

angela disse...

Quando sobram só as palavras...
Lindo poema.
beijos

Daniel Savio disse...

Você não tem de exatamente seguir os passos dele, mas sim usar o coração dele como farol para ti, isto que vai te levar a ele...

E bonita poesia menina =P

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Deixe-o ir com as mentiras dele. Poema lindo,viu? Beijos

Beta disse...

Olá.
Hoje venho aqui para te convidar para participar do amigo oculto do Mix.
Passa lá:
http://www.mixculturainformacaoearte.com/2010/11/amigo-oculto-de-livros-segundo-ano.html
Te espero!