21 de jun de 2010


Se um dia entrares em minha vida
Que venhas de mansinho,
tal qual aves que pisam leve.
Existem feridas e podes
tocá-las sem querer.

Cuide para que seja lavada minha alma
Toque-me como se dedilhasse
O amor na mais bela canção.
Faça de conta de sentes enorme paixão.
Assim, estamparei no rosto
A beleza da simplicidade,
O amor que sinto sem troca e esperança.
O sorriso que preciso sorrir de novo.
E só tu deténs o passe do sonho
Que me desperta às noites
e alimenta o melhor dos meus dias.

5 comentários:

orvalho do ceu disse...

Oi, minha querida
O que escreve hoje é tão lindo! Me explicou o que sinto na atualidade. Perfeito!
Bjs e fique na paz sempre.

Sonhadora disse...

Minha querida
Que belo momento de poesia...Lindo.

O amor que sinto sem troca e esperança.
O sorriso que preciso sorrir de novo.
E só tu deténs o passe do sonho
Que me desperta às noites
e alimenta o melhor dos meus dias.

Adorei

Beijinhos
Sonhadora

Sandra Botelho disse...

É esse amor que buscamos, que seja gentil, generoso e doce...
Bjos achocolatados

Raquel Machado disse...

Oie, Vim te convidar a participar do Contador de Historias que vai acontecer la no kriativa do mes de Junho o tema e "Amor" se quiser passa la se inscrever. Bjks e Otimo Fim de.

http://kriativa.zip.net

Daniel Savio disse...

Poesia bonita, mas realmente de pouco a pouco se conquista tudo...

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.