5 de set de 2009

Blogagem Coletiva - Momento marcante em minha vida!

Blogagem Coletiva do Vidas Linha da Mylla Galvão

em comemoração aos 6 meses de vida!

Parabéns, Mylla!


Tenho uma experiência um tanto quanto vasta de marcos em momentos na minha doce vida!! Lembrar-me de apenas um é tarefa difícil, porém se é o que devemos fazer eu tentarei recordar de um dos mais marcantes.

Filhos marcam nossas vidas de uma forma que nem a eternidade pode relatar, diante disso os nascimentos de meus dois filhos lindos e queridos não podem contar aqui. Nem tampouco o de minha netinha que é das maiores razões da minha alegria hoje. Sigamos então...

Pessoinhas queridas, meu espaço gosta de falar em versos, poetizar como diz meu querido amigo Zé Carlos. Confesso que não sou boa em relatos e contos, até por essa razão escolhi um momento de amor que vivi com alguém, em algum tempo e lugar, sem data, sem noite e dia, sem preocupação com a aparência, apenas o perfume que pairava no ar de um forte desejo, quase incontrolável; de um abraço e um beijo que não deveria ter fim; dos olhos que se cobravam um sei lá o quê; das mãos que corriam nossos corpos numa busca gostosa e ávida de carinho, num desejo que fervia dentro de nós e aumentava aquela certeza de querermos estar ali, naquele momento, naquele espaço, naquela hora.

A despreocupação com cobranças fazia daquele momento algo mágico e verdadeiro. Aprendi muito neste encontro, porque ali não cabia passado nem futuro, contava o presente que ambos nos dávamos para nossas almas e nossos corpos, que se correspondiam numa frenética identidade. Vivi com gostosa doçura aquela ternura, um sentimento distante desses que me detinha nas formalidades. Fosse amor ou qualquer outro nome que se queria dar, não veio com censuras, havia loucura sim, nos movimentos das carícias que faziam dos minutos algo imensa e intensamente vivido.

Jamais esquecerei aquele dia e acreditem: não me lembro do dia, nem do mês daquele amor-momento que vivi em tão poucas horas. Não foi necessário, porque o melhor ficara dentro de nós, o gostinho de quero mais...

7 comentários:

Daniel Savio disse...

Bem, sempre há algo para nos marcar, as vezes é um momento, um amigo, e até o inverso dos dois...

Mas amar sempre é bom (e por que só foi um momento, por que não foi mais?).

Hah, respondendo o teu comentario lá Tesouros em Meio ao Lixão...

Eu atenciosos?!

Fala sério, as vezes demoro meses para responder a primeira visita de alguém, os mais antigos que deram sorte de eu não ser tão enrolado antigamente (infelizmente é sério)...

Era para constar, é mais algo "vi o teu pé", hua, kkk, ha, ha, entendeu?

Tem vezes que os leitores passam batido nas fotos pessoais que o pessoal posta...

E já vi que é novamente o teu pé na foto...

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.

Jaqueline Sales disse...

Nilza, querida, estou nem presente nem ausente, mas continuo ligada aos amigos que encontrei nesses 7 anos de blog. Imagina, 7 anos, quantas histórias?

Vida corrida e difícil, mas estou caminhando. Às vezes fico imobilizada nas estradas da vida; às vezes consigo deambular alguns metros; em algumas etapas do caminho encontro amigos... o fato é que continuo na estrada, e dala nem sei quando sairei.

Tem selinho pra voce lá nos Uivos da Loba. Que tal pega-los e mostra-los aqui, hein? Penase nisso.

BeijUivooooooooooossssss da Loba

angela disse...

Tem amores longos e profundos e tem amores assim, que sabemos serem efemeros nem por isso menos intensos, nos marcam para toda a vida, nos acompanham e muitas vezes nos consola, pois esses amores não tem histórias tristes, ficam naquele lugar entre o sonho e a realidade.
beijos

La Sorcière disse...

M. Nilza:obrigada pela visita ao La Sorcière!
Gostei muito do que eu encontrei aqui no seu espaço, acaba de ganhar mais uma seguidora!
Me tocou o que vc escreveu neste último post: "porque ali não cabia passado nem futuro, contava o presente que ambos nos dávamos para nossas almas e nossos corpos"
foi muito bonito ;)
Bj

Ausência Instável disse...

São tantos momentos, que gostariamos que não houvesse fim, e que nunca acabasse, que por nós nunca houveria um ponto final.
Mas acredito que a melhor coisa a seguir, é com a saudade e levar contigo as lembranças.

Se for para ficar, aproveite.
Se for para partir, aproveite.
Se for para hoje, aproveite.
Se for para amanhã, aproveite.
Se for para sempre, aproveite.

Beijos, NILZA.♥

Ana Maria disse...

Sempre deparamos com momentos surpreendentes que são marcantes.
Parabéns à Mylla e a vc, amiga.
Ótimo feriado e beijinhos!

Crista disse...

Jamais esquecerei aquele dia e acreditem: não me lembro do dia, nem do mês daquele amor-momento que vivi em tão poucas horas. Não foi necessário, porque o melhor ficara dentro de nós, o gostinho de quero mais...

Por ter sido assim,maravilhoso,que ficará para eternidade essa lembrança,como a mais gostosa e única!!!!
Sabes escrever sim...até me arrepiei ao te ler!!!!!