9 de ago de 2009

Aos diversos e muitos pais - Parabéns !

Quatro gerações de papais



"Pai em nova versão"

FOI-SE O TEMPO EM QUE O HOMEM TRAZIA O DINHEIRO E A MULHER CUIDAVA DA CASA. OS PAIS DE HOJE ESTÃO MAIS “FAMÍLIA” E DISPOSTOS A AJUDAR"

"Eles estão mais presentes em casa e até mais dispostos a ajudar nas tarefas domésticas."

"Luís Pimentel aprendeu com o filho que a vida tem um curso e que ser pai, às vezes, é deixar o filho tocar o barco sozinho"

FAMÍLIA NÃO É DEMOCRACIA, E O PAI PRECISA AJUDAR A MÃE A IMPOR AS NORMAS DA CASA, SIM!

O PAI VÊ POUCO OS FILHOS E, DURANTE O TEMPO EM QUE ESTÃO JUNTOS, QUER PASSAR UMA IMAGEM AMÁVEL. OU SEJA: O PAI DA NOVA GERAÇÃO ESTÁ ADORANDO SER UM POUCO “MÃE” E NÃO QUER MUITO MAIS SABER DA FUNÇÃO PATERNA – AQUELA ANTIPÁTICA, MAS FUNDAMENTAL, DE ESTABELECER LIMITE E TAL. E AÍ, SOBRA TUDO PARA A MÃE, QUE FICA SENDO MEIO QUE A MEGERA, AINDA POR CIMA DESAUTORIZADA PELO PAI BACANA...


“Olha a vaca, pai!

O escritor Ilan Brenman lança um olhar sobre o universo das crianças e fala como os filhos são capazes de mostrar um lado da vida que nem sempre os adultos conseguem enxergar. Há alguns anos, minha filha Lis estava dentro de um carrinho de supermercado, e passeávamos pelos corredores do estabelecimento. Ela, com seus quase 2 anos, não parava de apontar e falar sobre tudo que via, enquanto eu pensava em tudo que tinha de comprar. Quando chegamos na parte das carnes, Lis me disse: “Olha a vaca, pai!”
Fiquei uns dois minutos procurando a tal vaca, olhei para as picanhas, maminhas, lagartos etc. Pensei na hora: será que alguém ensinou à Lis que a vaca vira carne? Isso seria muito avançado para idade dela, se bem que todo pai ou mãe acha que seu rebento é a encarnação de Einstein.

Fiquei encafifado com o comentário da Lis. curioso que sou da infância, perguntei: Filhota, cadê a vaca?. Ela sorriu e apontou pra cima. Eu não podia acreditar: em cima da estante das carnes havia uma vaca imensa de papel machê. Na hora puxei um funcionário do local e perguntei: Há quanto tempo essa vaca está aí?. Ele me olhou com cara de “de onde saiu esse louco”, mas respondeu: “Há muitos anos, desde que abriu o supermercado”.

Fiquei uns bons cinco minutos olhando a vaca com a Lis no colo. Eu frequento esse mesmo estabelecimento havia muitos anos e NUNCA TINHA VISTO A FAMIGERADA VACA! Perguntei para outros adultos próximos a mim, vizinhos e familiares que também conhecem o local, se eles haviam reparado na vaca, todos disseram que não. E tal experiência provocou em mim uma reflexão profunda sobre a infância e a educação.”
Ilan Brenman, pai de Lis e Iris, é mestre e Doutor em Educação e já escreveu mais de 20 livros infantis. Mas, quando criança,queria ser bombeiro ou astronauta.

www.ilan.com.br



As tuas mãos tem grossas veias como cordas azuis
sobre um fundo de manchas já cor de terra— como são belas as tuas mãos —
pelo quanto lidaram, acariciaram ou fremiramna nobre cólera dos justos...
Porque há nas tuas mãos, meu velho pai,
essa beleza que se chama simplesmente vida.
E, ao entardecer, quando elas repousamnos braços da tua cadeira predileta,
uma luz parece vir de dentro delas...
Virá dessa chama que pouco a pouco, longamente,
vieste alimentando na terrível solidão do mundo,
como quem junta uns gravetos e tenta acendê-los contra o vento?
Ah, Como os fizeste arder, fulgir,
com o milagre das tuas mãos.
E é, ainda, a vidaque transfigura das tuas mãos nodosas...
essa chama de vida — que transcende a própria vida...
e que os Anjos, um dia, chamarão de alma...
(Mario Quintana)



4 comentários:

Zé Carlos disse...

Nilza querida, que vc com esta alma dourada tenha feito muito feliz o pai dse seus filhos!!!!!
Um beijo enorme para ti por ser esta mulher maravilhosa de todos os dias.
Beijão do teu AMIGO, Zé......

Adolfo Payés disse...

Hermoso como siempre visitarte y leerte..

Saludos fraternos
Un abrazo
Que tengas un buen comienzo de semana

Sueli disse...

Nilza, qualquer homenagem aos pais me emociona. Ainda tenho meu pai vivo, mas não sei por quanto tempo, devido ao seu estado de saúde debilitada. Junto-me a você para os Parabéns! Um abraço!

Desnuda disse...

Lindo post amiga! E fico feliz por ter dado as minhas filhas um pai exemplar e maravilhoso: um "pãe" como se diz! Rsrsrs


Beijo!