20 de mar de 2009




Nunca mais a tua face será viva
Nem os teus passos fugitivos
Nunca mais darei tempo ao tempo à vida.
Nunca mais tomarei a tua mão
Nunca mais amarei quem não consiga ver
Na luz da tarde vejo os destroços
Porque eu amei como se fosses vivo
Amei tua glória, teu nome e suor,
Amei-te na verdade transparente
Não me sobrou sequer tua ausência
Restou-me teu rosto invisível e negação.



"Não choro mais. Na verdade, nem sequer entendo porque digo mais, se não estou certo se alguma vez chorei. Acho que sim, um dia. Quando havia dor. Agora só resta uma coisa seca. Dentro, fora."
Caio Fernando Abreu

11 comentários:

Daniel Savio disse...

Quem dera eu tenha essa força de vontade...

Eu vi o seu e-mail sim (sobre o resumo do livro) =P

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.

Avassaladora disse...

Como doi esse vazio de lembranças...
"Não sobrou sequer sua ausência..."
Como dói essa ausência de lembranças...


Beijos
!

Codinome Beija-Flor disse...

A gente tenta, mas só o fato de pensar mesmo que "morto", já deixamos escapar que não morreu de fato.
Parabéns pelo post.
Faz a gent pensar e muito.
Bj

Dri disse...

Quem dera deixar de amar fosse assim. Adorei passar por aqui hoje. beijo

meus instantes e momentos disse...

parabens pelo teu blog. Muito bom tudo aqui.
Tenha um belo domingo.
Maurizio

Janaína Vianna disse...

"...restou-me seu rosto invisível e negação..."
Muito verdadeiro.

Amo vir aqui, vc tem msn? Me add janainaxvc@hotmail.com

Bjks

Janaína Vianna disse...

Não entendo os que querem se passar por morto na vida de alguém, sem nem ter sido....

Jana disse...

ahh eu entendo bem as palavras do Caio..

beijo

Camila disse...

Que lindo!
TRiste, porem belo.

"O fim é belo incerto. Depende de como você vê."

Adoro Caio F.

BeijO Nilza

Mai disse...

Olá, Nilza.

Um texto que toca fundo. Sentimento e o coração.

Estou 'linkando' teu blog no 'inspirar-poesia' ok?


Abraços,

Mai

[ rod ] disse...

Entre idas, vindas e muitos quereres eu nem sei mais dimensionar o amor.

bjs moça,





Novo Dogma:
nuncA...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/