7 de jun de 2009

Um olhar na escuridão


Teu olhar tímido, meio tonto
De um jeito perdido,
só mesmo vindo de ti.
A mesma graça,
o mesmo ar, da mesma cor,
daquele que vi, ali
diante de mim e sorri


Em devaneios e danças me perdi.
Teus passos e rastros
Eu ficava a observar.
Teu jeito pensativo,
dúvidas no ar.
Meio do nada, surgia em ti
Uma tristeza suave.

Envolta num manto doce
Formava a beleza de teu falar.
Menino ingênuo e quase vulgar,
Repleto de poder,
de razão e sedução
Remexia-se tal qual
a luz na escuridão.

11 comentários:

AC Rangel disse...

Contradizendo Florbela, vc não é aquela que passa e ninguém vê...Vc é uma extraordinaria poeta.
Beijo

Natasha Dias disse...

Lindo... parabéns!
Tenha uma linda e abençoada semana!

Cöllyßry disse...

Lindo poema d um olhar, belo espaço...


|)’’()
| Ö,)
|),”
|Terno beijo

Jana Banana disse...

Seus poemas conseguem me definir mais do que eu mesma.
"Menino ingênuo e quase vulgar,
Repleto de poder,
de razão e sedução"

Tô tentando apagar rastros que jamais conseguirei,mas para seguir em frente vejo que é o necessário.
Bjs em vc, minha querida

Patty disse...

Muito lindo, Nilza. Apaixonante!!!!

Luma disse...

Nilza, começou arrasando com essa postagem, a semana dos enamorados!! A lua tá cheia viu? Boa semana! Beijus

Olavo disse...

Agradeço pelas palavras deixadas no blog..
Beijos

Ela disse...

OI Nilza ..

tem uma brincadeira la no pra vc.
blog

bjos

Jana Banana disse...

Saudades de suas visitas
bjks

Jana Banana disse...

Sem problemas, é que sempre que aparece fico feliz. Gostei da foto do orkut. Muito legal, sorriso de alegria, estava dividindo lanche com minha filhota.
Bjs

MEU MUNDO E NADA MAIS... disse...

Amiga passa lá no meu mundo
pois tenho um mimo pra vc!
bjs!!!!!!
Ps: seu bolg está maravilhoso!!!!!!!!!