25 de mai de 2009




Eu preciso de tua manhã
para ver o pôr do sol nascendo
por trás do horizonte
Eu preciso de tua luz
para iluminar minha escuridão

Eu preciso dos teus sonhos
para livrar-me deste pesadelo
que é de não te ter
- toda vez que clamo por teu nome.

7 comentários:

Adolfo Payés disse...

Que belleza de poema nos entregas preciosa..

un gusto siempre leerte
saludos fraternos con mucho cariño
un abrazo

besos

Ernani Netto disse...

Como eu queria ter por perto para toda vez que eu chamasse tivesse um pouco dela...

Bjaum

João Videira Santos disse...

no indizivel segredo das palavras,
gritam as que o coração oculta...

gostei!

(obrigado por ter chegado até mim e aí ter marcado presença)

O Profeta disse...

Quero ser pássaro com penas azuis
Atirar as penas à verdadeira alegria
Voar sempre na procura do sul com norte
Num secreto caminho sem estrela guia

Quero ser barco que foge ao farol
Quero que o vento dance nos brandais
Quero ser viagem de rumo incerto
Quero ser a descoberta na procura do mais


Uma boa semana


Mágico beijo

Janaína Vianna disse...

sonho...cadê o meu???

Ric disse...

Como assim não me ter??
Eu sou seu!!

hehe!

Beijos!

"Minhas Palavras" disse...

Passei por aqui, lindo seu blog, a poesia melhor ainda.

Abraço