29 de mai de 2009

Segui teus passos pensando
Que soubesses aonde ir
Senti-me em teus sonhos
Perdida sem saber que direção seguir.
Mundos estranhos nas palavras que eu ouvi
No fundo dos meus olhos sob pedras de gelo
Descobri que falar de amor não é amar

Faltou-me o chão, caí em pedaços.
Derreti em teus lábios sentindo o chão
Sumir embaixo dos meus pés
Dias que eu inventei, pois sei.
Que você vive das mentiras
Que eu acreditei.

10 comentários:

Adolfo Payés disse...

que lindos.. me quedo en tus alas de ángeles.. preciosa.


te dejo mis saludos fraternos con mucho cariño
un abrazo lleno de ternura

besos

que tengas un buen fin de semana

Pena disse...

Doce Amiguinha:
Que poema mais lindo. Fantástico, saído do seu terno versejar.
Um sentir, que por ser autêntico, no sentimento e no pensamento, é extraordinário.
Adorei. Lindo.
Com respeito imenso e gigantesca estima.
Sempre a admirá-la e a considerá-la.


pena

Adorei!
Bem-Haja pela sua enorme significação de ternura e talento dos seus maravilhosos versos.

Pena disse...

Doce Amiguinha:
Que poema mais lindo. Fantástico, saído do seu terno versejar.
Um sentir, que por ser autêntico, no sentimento e no pensamento, é extraordinário.
Adorei. Lindo.
Com respeito imenso e gigantesca estima.
Sempre a admirá-la e a considerá-la.


pena

Adorei!
Bem-Haja pela sua enorme significação de ternura e talento dos seus maravilhosos versos.

citadinokane disse...

Nilza,
Pô! Também já vivi de mentiras... Huuummm... Já amei e sofri, tá!?
Senti todas essas coisas que postastes, mas, por favor não meta o dedo na ferida!!!
Chega!
Beijos,
Pedro

Valdemir Reis disse...

Olá Nilza estou visitando e quero registrar minha satisfação ao passar aqui. Fica minha gratidão por sua amizade e atenção. Tudo isto nos fortalece e aproxima. Certo estou quando um amigo nos acompanha nenhum caminho é longo demais e vamos muito além... Saiba que gostei muito deste trabalho. Realizado com muita Inteligência e excelente qualidade, parabéns pelo post, belo visual, lindissimo poema, gostei, meu reconhecimento e votos de muito sucesso e brilho. Honrado por sua amizade, espero por sua visita.
Quero compartilhar com você o poema abaixo do nosso imortal Vinícius de Moraes:
“Certas palavras podem dizer muitas coisas;
Certos olhares podem valer mais do que mil palavras;
Certos momentos nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora;
Certos gestos, parecem sinais guiando-nos pelo caminho;
Certos toques parecem estremecer todo nosso coração;
Certos detalhes nos dão certeza de que existem pessoas especiais,
Assim como você que deixarão belas lembranças para todo o sempre. Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive.”
Desejo um fim de semana repleto de alegrias extensivo aos familiares. Forte abraço, paz, luz, saúde, prosperidade e muitas bênçãos. Fique com Deus. Felicidades.
Valdemir Reis

[ rod ] disse...

Certamente... falar de amor não é amar, e ao mesmo tempo nem a retórica forma de viver. Ama-se quando nem sabe se expressar... e quando um dia dele falamos... talvez, seja pela vontade dele viver novamente.

bjs moça e tens msn?,




Novo dogMa:
sanCiono...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Ric disse...

"Que você vive das mentiras
Que eu acreditei."
Mentiroso profissional!

Belo poema.
Beijos!

Janaína Vianna disse...

Realmente "falar de amor,não é amar"
Aprendi isso!

Avassaladora disse...

M. Nilza, que belo poema...

Vc escreve de forma apaixonante!

Beijos e saudades!

Miss Buterfly disse...

Amei Amei Amei...

Sem palavras pra lhe dizer!!!
Ta tudo muitíssimo lindo por aqui!!!

Tenha um ótimo restinho de semana!!!

Beijinhosss