23 de abr de 2009

Apenas Só


Uma mulher só, apenas só
Num momento profundo e só..
Dorme solitária, numa solitária ilusão.
Um corpo solidário numa cama fria.
Sem suportar a cabeça,
tem a dor como companhia, enquanto dorme.
As pessoas passam como pássaros perdidos.
Jamais perceberão sua solidão.
Uma solidão que, também, passa.
Assim como o sono de uma mulher só.



Prelúdio
Bernardo Guimarães


Neste alaúde, que a saudade afina,
Apraz-me às vêzes descantar lembranças
De um tempo mais ditoso;

De um tempo em que entre sonhos de ventura
Minha alma repousava adormecida
Nos braços da esperança.

Eu amo essas lembranças, como o cisne
Ama seu lago azul, ou como a pomba
Do bosque as sombras ama.

Eu amo essas lembranças; deixam n'alma
Um quê de vago e triste, que mitiga
Da vida os amargores.

Assim de um belo dia, que esvaiu-se,
Longo tempo nas margens do ocidente
Repousa a luz saudosa.

Eu amo essas lembranças; são grinaldas
Que o prazer desfolhou, murchas relíquias
De esplêndido festim;

Tristes flores sem viço! - mas um resto
Inda conservam do suave aroma
Que outrora enfeitiçou-nos.

Quando o presente corre árido e triste,
E no céu do porvir pairam sinistras
As nuvens da incerteza,

Só no passado doce abrigo achamos
E nos apraz fitar saudosos olhos
Na senda decorrida;

Assim de novo um pouco se respira
Uma aura das venturas já fruídas,
Assim revive ainda

O coração que angústias já murcharam,
Bem como a flor ceifada em vasos d'água
Revive alguns instantes.


7 comentários:

Louis Albert disse...

*- No asfalto, pisadas de solas de passadas, amendrotando uma solidão já existida, apenas só e nada a mais de almas sobre minha cabeça, já não bastando o desencanto daqueles que me deixaste no braço uma saudade.

*- meus poemas demonstro sempre ser mais expressivos do que apenas palavras, quero que não apenas vejam um sentimento se desflorar, mas uma verdade ouvida.

*- Adorei seu post, a minha cara.
huahuaha ...

Um Mega BJãoooo ...

Olavo disse...

Momentos profundos..
a solidão..
bjs

Adolfo Payés disse...

Hermosos los momentos cuando son profundos..

un gusto leerte siempre..
saludos fraternos con mucho cariño
un abrazo

besos

MaxReinert disse...

... mas como diz a minha mãe:
Antes só do que mal acompanhado!

PS: Sua amiga resolveu reaparecer hoje como ela mesma... brigando comigo, pra variar.
A previsibilidade, realmente, me cansa!

Tarci disse...

A solidão as vezes é uma boa companheira pq conhecemos melhor nós mesmos.
Bjos!

Luciana Brito disse...

Olá Nilza! (é o nome da minha mãe... uuhhhh)

Me identifiquei com teu poema. É comum associar solidão com coisas ruins, momentos pesados, mas daí entra a solitude como ponto de equilíbrio, aqueles momentos onde estamos sós, mas que enriquecemos com isso.



Ah sim, sobre teu comentário lá na Caixa... para comentar no blog da Mila é normal mesmo... o problema é que eu havia colocado o link errado... >.<


Beijos e obrigada pela visita ^^

Ric disse...

Olá,

Se você quiser pegar, tem um selo la no meu blog.

Beijos.