8 de abr de 2009

A voz do silêncio

Voltei a ouvir aquela voz, aquela que já te contei.
Do meu silêncio esmagador...
Busquei no vento um som de alegria

Essa ausência que me incomodou
Hoje, já não sinto mais.
Minhas noites preenchem a cor da realidade
Vibro no pó do esquecimento.

Não eras para mim
Aquele senhor dos meus sonhos secretos
De farda e valente para a luta
Somos pessoas que passaram.


Sigamos em frente
Cada qual seu caminho
Limpemos de vez nossos pés
da lama que rastreou nossos dias.
Porque hoje, tenho outros passos
que compactuam com os meus.

4 comentários:

O Profeta disse...

As madrugadas na Ilha
São feitas de morna calmaria
A brisa dança no silêncio
Os pássaros dormem em harmonia

Uma valsa de bonança
O rodopio das águas de um ribeiro
As hortênsias pintam a terra de azul
Um sino solta o seu tocar primeiro



Boa Páscoa


Mágico beijo

Janaína Vianna disse...

Linda msg e forte imagem.
Vc tem msn?
Sumiu???

MaxReinert disse...

E assim segue a vida... encontrando outros passos, outras notas, outras companhias.... aquelas que realmente valham a pena... que saibam diferenciar a ilusão da realidade!

Daniel Savio disse...

O que tem importância é que tem vontade de encontrar o seu "senhor do sonhos secretos"...

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.