8 de abr de 2009

Caminho perdido


Segui os seus passos pensando
que você soubesse o caminho
Vi-me em seus sonhos perdida,
sem saber que direção seguir
mundos tão estranhos nas palavras
que eu ouvi no fundo dos meus olhos,
afogados em gelo eu descobri
falar de amor não é amar,
nem querer ninguém
falar de amor não é amar alguém
Cai em pedaços,
grãos de areia carregados por marés
Derreti em seus lábios sentindo
o chão sumir sob meus pés
Dias esquecidos no verão que eu inventei
Sei que você vive das mentiras que eu
acreditei.

2 comentários:

Julio Cesar Corrêa disse...

Poesia e Páscoa tem tudo a ver. Que a sua seja tão bela quanto. Semana Santa maravilhosa pra ti
bj

Daniel Savio disse...

Meio contraditório, pois sempre preferi "falar" de amor que eu pelo menos estava apaixonado...

Mas aqueles casos que acabamos dizendo "te amo" para massegear o ego, ai que a parte ruim da relação.

Fique com Deus, menina M. Nilza.
Um abraço.